O Exercício Intuitivo é uma atitude perante a si próprio sobre o exercício que está sendo praticado. Quando você está presente, com atenção plena voltada para a atividade que seu corpo está desenvolvendo, você será capaz de integrar o seu físico, a sua mente e a sua essência.

Conceito

O que é Exercício Intuitivo?

Você já fechou planos de vários meses de academia e não conseguiu ir? Você costuma escolher o exercício físico com base na quantidade de calorias que queima? Você se sente na obrigação de se exercitar ou, simplesmente, não gosta de fazer exercícios?

Se você se identificou com pelo menos uma das alternativas acima, temos uma boa notícia: há solução!

O Exercício Intuitivo surge para fazer oposição ao exercício definido pela literatura científica como disfuncional.


Praticar exercícios, na nossa sociedade atual, é sinônimo de ser saudável. No entanto, quando o exercício é associado a uma mentalidade de dieta e extrema insatisfação corporal, o exercício é motivado, muitas vezes, por pensamentos intrusivos, neuras, feito por obrigação, exclusivamente para queimar calorias e aliviar a culpa de uma "permissão alimentar”. Exercício disfuncional significa praticar exercícios de forma excessiva, compulsiva, obrigatória e patológica, logo, está longe de ser uma prática plenamente saudável.

A quantidade de exercício físico refere-se tanto ao tempo de duração da sua atividade quanto à intensidade do seu esforço. Por exemplo, se você tem o hábito de praticar corrida e está integrado (mente e corpo), atento e perceptivo aos sentimentos e sensações que se manifestam dentro do seu corpo e ao seu redor, você sentirá o seu nível de disposição e poderá escolher se naquele momento está apto a correr ou a fazer apenas uma caminhada. E mesmo se decidir correr, entender o quanto conseguirá dar conta naquele dia, ou seja, se programou correr 60 minutos, fique atento aos sinais do seu corpo para escolher e avaliar se é possível conseguir completar a meta, fazer um pouco mais ou praticar menos tempo e deixar a meta para um outro dia que estiver com maior disposição.

Portanto, o Exercício Intuitivo não é uma modalidade esportiva ou fitness. Trata-se de uma atitude em fazer uma "consulta" a si mesmo e sentir se está exagerando na quantidade do seu treino por estar obcecado por um objetivo que ultrapassa o ser saudável.

Atualmente, por estarmos muito ocupados, não estamos dedicando tempo suficiente para escutar nosso corpo e acolher ao que ele está nos falando. Às vezes, é necessário que o corpo adoeça para pararmos e darmos a ele o tempo que tanto foi pedido e que nós não nos silenciamos para atender.

O conceito de intuitive exercise surgiu nos Estados Unidos em 2003 na revista Hope and Healing numa matéria escrita pelos profissionais Nancy Heiber e Michael Berett, baseados nos princípios do Comer Intuitivo (Tribole e Resch). De acordo com os autores, pessoas que sofrem de algum tipo de transtorno alimentar (anorexia e/ou bulimia) estão mais suscetíveis a praticar exercício disfuncional, o que prejudica a saúde física, mental e espiritual. E aí está a importância de refletir sobre como você cuida do seu corpo: uma pausa se faz necessária para você dialogar com o seu corpo e restabelecer sua conectividade com a mente.

Inspirado nesse conceito, a profissional de Educação Física Paula Costa Teixeira, apresenta uma ampliação dessa abordagem: o Exercício Intuitivo Integrativo (Teixeira, 2016). Esse conceito inovador está ancorado em 4 pilares, são eles:

  • A educação física ocidental grega, de Sócrates e Platão, em que o exercício físico também era um meio de se conectar com o seu ser e com um bem maior;
  • Os estudos do mestre indiano Osho, que ao integrar a sabedoria Oriental da meditação com o conhecimento Ocidental da psicologia, nos convida a desfrutar da qualidade meditativa que existe no nosso ser (http://www.osho.com/);
  • A visão de corpo proposta por madame Godelieve Denys-Struyf, por meio do método GDS, que associa a análise biomecânica e do comportamento, a fim de promover a boa coordenação pelo movimento justo (http://apgds.com.br/);
  • A epistemologia dos Cuidados Integrativos proposto por Fontes (2014), que reacende no ser humano a importância de cuidar de si, para cuidar do outro e da natureza, isto é, uma visão sistêmica e transdisciplinar de saúde e de educação ( http://www.cuidadosintegrativos.com.br/).

O Exercício Intuitivo Integrativo surge para ressignificar a prática do exercício físico e trazer liberdade para você ser!

Permita-se uma visão preventiva, com foco na saúde e não na doença. Aceite o convite para refletir a respeito do seu momento de exercício. Você pode torna-lo uma oportunidade de se cuidar e usufruir plenamente de todos os benefícios que a prática regular e adequada desperta na nossa saúde.

A prática do Exercício Intuitivo contribui com uma melhor qualidade de vida e bem-estar pleno.

Vamos juntos?

Atividades

Esses são os serviços oferecidos:

Quem Sou

O sonho que você vê materializado aqui, está comigo há anos. Desde 2005, quando conclui minha graduação em Educação Física. O universo me presenteou com muitas pessoas iluminadas, que me inspiraram, me incentivaram e me deram suporte para chegar aqui onde estou. Sou muito grata por ser uma eterna aprendiz.

Paula Costa Teixeira

  • Profissional de Educação Física com licenciatura plena pela UniFMU de São Paulo - SP CREF 048388-G/SP (2005)
  • Colaboradora do Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul – CELAFISCS (2006)
  • Membro do Grupo Especializado em Transtornos Alimentares e Obesidade – GENTA (2009)
  • Doutora em Neurociências e Comportamento pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (2014)
  • Colaboradora do Programa de Transtornos Alimentares - AMBULIM do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (2016)
  • Habilitada no método das cadeias musculares pelo Institut des Chaînes Musculaires et Techniques GDS (2015)
  • Facilitadora de Meditação Ativa formada pela Lótus - Terapias e Meditação.
  • Especialista em Cuidados Integrativos pela Universidade Federal de São Paulo (2017)
  • Idealizadora do Exercício Intuitivo Integrativo®

Veja meu currículo completo em lattes.cnpq.br /2750576428713928


Para registrar aqui o meu caminho, fiz uma pesquisa sobre mim mesma nos meus arquivos. E, para minha surpresa, encontrei um memorial que fiz em 2010 para uma disciplina da pós-graduação da USP, em quem me deparei com a seguinte frase:

“Tenho esperança de que um dia, contribuirei com o desenvolvimento de um grande projeto de conscientização dos profissionais de educação física (e porque não pensar na população) para os transtornos alimentares.”

E... Anos depois, cá estou realizando esse projeto. Quem diria!

Na Educação Física, eu me graduei e me desenvolvi tanto na teoria quanto na prática. Trabalhei nos segmentos aquático, fitness, pilates e funcional. Fui me aperfeiçoar na linguagem corporal e me formei no método das cadeias musculares. Ao longo da minha jornada, fui me deparando com alunos que adoravam aquele momento de se exercitar, enquanto outros detestavam, faziam apenas por obrigação, e se pudessem, estariam fazendo outra coisa.

Isso me intrigava. Era difícil entender em meio a tantas obrigações e responsabilidades que temos na vida, porque o exercício também era essa “carga” para algumas pessoas.

Fui para a Psicologia fazer pós-graduação. E aí, não por acaso, cheguei ao Instituto de Psiquiatria. E tive contato com duas forças: de um lado o exercício físico excessivo/compulsivo e do outro, o sedentarismo. Duas polaridades do exercício físico.

As perguntas aumentaram e as respostas pouco apareciam. Paralelamente, como tudo faz parte da pós-graduação, conheci o amor da minha vida, engravidei, e assim continuei seguindo nas minhas perguntas, aliando a vida conjugal, familiar e a maternagem.

Após uma linda pausa para a licença maternidade, conclui meu doutorado! Então, pensei em dar um tempo dessa vida de estudos. Até que... conheci o curso de pós-graduação em Cuidados Integrativos da Unifesp. Para desespero da minha família (!), voltei a estudar e lá mergulhei num processo de autoconhecimento.

Foi uma jornada de ressignifcação de muitas teorias e crenças nos campos pessoal e profissional. Reconstruí o meu jeito de ser, de lidar comigo mesma e com meu marido, filho, pais, familiares, amigos, enfim, com todos. Ressignifiquei a minha compreensão sobre arte e espiritualidade. Aprendi a me apropriar, a reconhecer toda a minha história, a honrar a minha ancestralidade e as gerações que me antecederam. Confirmei o que eu já sentia: sou uma eterna aprendiz!

Comecei a sentir o meu corpo de um novo lugar e a validar as minhas intuições, que sempre existiram, mas que eu não validava. Foi um resgate das minha origens e apropriação do meu ser.

Também reconheci o quão especial é cada minuto da vida e desde então, tenho aproveitado ao máximo o tempo que tenho, dando atenção com mais qualidade ao que faço, ao que escuto, ao que sinto, ao que observo e principalmente, à aqueles que estão a minha volta todos os dias.

Significou também um lindo encontro com a minha essência na meditação. Ingressei em mais um curso, para me capacitar em Meditação Ativa, e recebi um presente do mestre indiano Osho, que desenvolveu sua teoria unindo a sabedoria do Ocidente e do Oriente, e foi a inspiração que completou a validação da proposta do Exercício Intuitivo Integrativo.

Por fim, reconheci que somos merecedores de muita prosperidade. Acredito que esse é o ensinamento que constantemente devo me apropriar, por isso, necessito inclusive de vigilância e cuidado de mim mesma para cuidar do outro, e assim me manter aberta e próxima a fonte que jorra bem-estar pleno no ser de cada um de nós!

Publicações

  • TEIXEIRA, P. C.; POLACOW, V. O. ; FONTANA, M. ; TIMERMAN, F. ; ALVARENGA, M. . Nutrição comportamental e atividade física. In: Marle Alvarenga, Manoela Figueiredo, Fernanda Timerman, Cynthia Maria Azevedo Antonaccio. (Org.). Nutrição comportamental. 1ed.São Paulo: Manole, 2015, v. , p. 465-484.
  • Vicente Junior, C ; Dunker, KLL ; TEIXEIRA, P. C. ; TIMERMAN, F. ; ALVARENGA, M. . Entrevista Motivacional. In: Marle Alvarenga, Cynthia Antonaccio, Fernanda Timerman, Manoela Figueiredo. (Org.). Nutrição Comportamental. 1eded.Barueri: Manole, 2015, v. 1, p. 215-236.
  • TIMERMAN, F. ; TEIXEIRA, P. C. ; POLACOW, V. O. Nutrição e exercício físico nos transtornos alimentares. In: Aline Mercadenti, Simone Dal Bosco, Angela Tavares. (Org.). NUTRIÇÃO E ATIVIDADE FÍSICA - DO ADULTO SAUDÁVEL ÀS DOENÇAS CRÔNICAS. 1ed.São Paulo: Atheneu, 2015, v. , p. 505-520.
  • TEIXEIRA, P. C.; HEARST, N. ; MATSUDO, S. M. ; CORDAS, T. A. ; CONTI, M.A. Adaptação transcultural: tradução e validação de conteúdo da versão brasileira do Commitment Exercise Scale. Revista de Psiquiatria Clínica (São Paulo. Impresso), v. 38, p. 24-28, 2011.
  • TEIXEIRA, P. C.; POLACOW, V. O. ; QUEIROZ, G. K. O. ; ALVARENGA, M. Relação exercício físico e transtornos alimentares. In: Marle Alavrenga, Fernanda Baeza Scagliusi e Sonia Tucunduva Phillipi. (Org.). Nutrição e transtornos alimentares: avaliação e tratamento. 2ed.São Paulo: Manole, 2011, v. , p. 133-144.
  • TEIXEIRA, P. C.; Kachani, A. T. ; CORDAS, T. A. . A relação atividade física-nutrição no tratamento psiquiátrico. In: Táki Athanássios Cordás; Adriana Trejger Kachani. (Org.). Nutrição em Psiquiatria. 1ed.Porto Alegre: Artmed, 2010, v. , p. 119-131.
  • TEIXEIRA, P. C.; COSTA, R. F. ; MATSUDO, S. M. ; CORDAS, T. A. . A prática de exercícios físicos em pacientes com transtornos alimentares. Revista de Psiquiatria Clínica (São Paulo. Impresso), v. 36, p. 145-152, 2009.

Mídias

Essa categoria sempre será atualizada com novidades. Fique de olho!


E para você se manter conectado, siga as redes sociais do Exercício Intuitivo.

PENSE BEM... o seu exercício é intuitivo?
Um papo super legal com a Daiana Garbin, no canal Eu Vejo.


Contato

Você se interessou pelos serviços? Gostaria de saber mais informações?
Entre em contato pelo formulário abaixo ou envie um e-mail para paula@exerciciointuitivo.com

Localização

O espaço para atendimento individualizado está localizado na rua Oscar Freire nº 2250, ao lado do metrô Sumaré.
Confira nossa localização exata no mapa abaixo: